28 Coisas pouco inteligentes que provavelmente deve parar de fazer

  1. Dar a sua própria opinião como se fosse um facto. A menos que você está 100% certo não é um facto.
  2. Ficar à espera que algo melhor está para vir antes de dar por fim aquilo que mais odeia.
  3. Pensar que é mais importante do que qualquer outra pessoa. Você não é. Você é tão importante quanto todos os outros.
  4. Constantemente culpar outras pessoas sempre que algo de “errado” acontece.
  5. Forçar as suas crenças religiosas noutra pessoa.
  6. Ter medo de gastar dinheiro. Você trabalhou para o ganhar por isso use-o em algo.
  7. Ficar à espera que uma “soma mágica de dinheiro” irá aparecer.
  8. Acreditar que algo é verdade apenas porque o ouviu de uma autoridade. Faça a sua própria pesquisa. Forme o seu próprio julgamento. Confie nos seus instintos.
  9. Ignorar os seus instintos.
  10. Ignorar conselhos. Mesmo recebendo uma opinião “descabida” – provavelmente vem da experiência pessoal dessa pessoa – pode ser relevante.
  11. Recusar a assistir um filme, a ler um livro ou a comprar um produto só porque ele é popular.
  12. Olhar para muito longe no futuro. Ele nunca vai existir.
  13. Tentar apagar o passado. Foi o que aconteceu. Fim.
  14. Ignorar o momento presente. É o que está a acontecer por isso preste atenção.
  15. Focar muito em causar uma boa impressão.
  16. Permitir que sejam outras pessoas a escrever a sua “história”. Deixe isso para quando já não estiver por cá.
  17. Dar a alguém uma palestra sobre um assunto que nada sabe.
  18. Tratar o seu corpo com desleixo. É o único que irá usar.
  19. Supor que alguém está feliz porque está sempre a sorrir.
  20. Culpar-se por não perceber que algo estava errado.
  21. Sofrer em silêncio. Deixe algo “entar” – seja uma pessoa, um conselho, uma ajuda – que pode mudar a sua vida.
  22. Ter medo do sucesso. Alguns dos maiores artistas do mundo ficam nervosos antes de uma apresentação. Sempre que sinta medo, nenhum problema, apenas não fique parado.
  23. Fazer a mesma coisa repetidamente e esperar um resultado diferente.
  24. Tentar a perfeição e evitar erros. Quem nunca cometeu um erro – nunca fez nada.
  25. Ter constantemente ciúmes. É um martírio, para sí!
  26. Sentir-se pressionado a seguir a multidão. Se não quer fazer algo tem todo o direito a dizer não.
  27. Usar o silêncio como o seu método preferido de comunicação. Fale e comunique mais!
  28. Escolher habitualmente a opção mais fácil.