As 35 perguntas mais frequentes numa entrevista de emprego e como responder!

As questões colocadas pelos recrutadores e empresas empregadoras no contexto de entrevista de emprego, por vezes são muito repetitivas.

Como a preparação para a entrevista é fundamental para o sucesso recolhemos numa listagem as 35 questões mais frequentes e como responder às mesmas.

Tenha atenção que respostas originais são sempre mais valorizadas pelos recrutadores. As respostas aqui sugeridas servem apenas como indicação e deve adapta-las ao seu caso particular e dar o seu cunho pessoal.

1. Fale-me de si.
Fale apenas de aspectos profissionais. Não entre em detalhes pessoais a não ser que o recrutador lhe pergunte.

2. Fale-me do seu emprego de sonho.
Se for muito específico na sua resposta (nas funções e responsabilidades desejadas) o recrutador pode avaliar negativamente a sua adaptação à oferta em concreto. É melhor usar frases comuns e ambíguas como “Bom ambiente de trabalho”, “Cultura de excelência”

3. Porque deixou o seu último emprego?
Dê uma resposta positiva , do gênero “estou à procura de novos desafios”. Restrinja as suas respostas a melhores oportunidades. Nunca responda “foi o meu chefe, que era muito temperamental, que me fez sair”

4. Quais são os seus pontos fracos?
Indique alguns pontos fracos que são verdadeiramente pontos fortes “disfarçados”. Por exemplo, “demoro algum tempo a “arrancar” de manhã, por isso coloco o alarme 2 horas mais cedo. Detesto chegar tarde”

5. Quais são os seus pontos fortes?
Prepare uma lista dos seus pontos fortes. Esteja preparado para com exemplos concretos e factos.

6. O que sabe sobre esta empresa?
Faça o trabalho de casa. Faça a pesquisa prévia online sobre a empresa. Se conhecer alguém que trabalhe lá, fale com ela, pergunte tudo.

7. Porque deveria contratar a si?
Esta questão deve ser respondida numa perspectiva em que ambas as partes (empresa e candidato ganhem) – demonstre que você quer aquele emprego e que a empresa precisa das suas competências! Nunca se compare a outros candidatos.

8. Considera-se bem sucedido?
Diga sempre sim. Sucesso não quer dizer ganhar tudo. Descreva tudo o que alcançou até então, como o fez e que dificuldades ultrapassou.

9. Porque esteve desempregado tanto tempo?
Fale nas atividades que desenvolveu durante esse tempo e das competências que adquiriu. Desde cursos de formação, trabalhos como freelancer ou trabalho voluntário.

10. Como é que os seus colegas de trabalho o descrevem?
Diga os elogios e comentários que ouvia dos seus colegas. Cuidado para não parecer exagerado!

11. Durante quanto tempo pensa trabalhar para nós se for contratado?
Não seja demasiado específico referindo um período de tempo exacto. Respostas como: “enquanto for benéfico e houver interesse para ambas as partes” ficam sempre bem.

12. Não acha que tem qualificações a mais para esta função?
Tente convencer o recrutador que tem as qualificações certas para a função. Não expresse qualquer dúvida. Demonstre a sua motivação para a função e que é a pessoa certa para aquele lugar.

13. Descreva o seu estilo de gestão?
É muito importante demonstrar ao recrutador que você dá muito valor à comunicação com subordinados e colegas, quer ouvindo sugestões quer na forma como impõe diretrizes. Diga que tenta guiar e partilhar para que estes se sintam confortáveis com o que têm de fazer.

14. Gosta de trabalho em equipa?
Responda sempre sim. E exemplifique com experiências onde conseguiu cumprir com objetivos como equipa, tanto como líder ou como membro da equipa.

15. Qual é a sua filosofia perante o trabalho?
Fale dos seus valores e como os aplica no trabalho, e enfatize em poucas palavras aquilo que pode trazer para a empresa.

16. Qual a posição que prefere numa equipa de trabalho?
Passe a ideia que é flexível, e que tanto se adapta como membro de uma equipa, quer como líder. De exemplos de ambas as situações.

17. O quê que lhe irrita nos seus colegas de trabalho?
Qualquer característica que aponte pode ser mal interpretada. Diga apenas que consegue colaborar com qualquer tipo de pessoa, adaptando-se e lidando de maneira assertiva com as situações.

18. Porque pensa que iria adaptar-se bem a este trabalho?
Enfatize as suas competências e qualificações, as suas experiência a lidar com situações de crise, para demonstrar ao recrutador que é a pessoa indicada para a função.

19. O que é mais importante para si, trabalho ou dinheiro?
Responda que ambos são importantes! É importante ter um trabalho que se goste e para o qual se está motivado, da mesma forma que é importante sentir que o esforço que se faz é reconhecido e valorizado.

20. O quê que o seu supervisor anterior indica como o seu ponto forte?
Mencione situações específicas da sua experiência profissional, como as resolveu e que feedback teve da sua chefia. Se tiver cartas de recomendação esta é a altura de as mostrar.

21. Fale-me da sua capacidade de trabalhar sob pressão.
Fale de situações da sua experiência profissional em que teve de trabalhar sob pressão e como lidou com isso. Demonstre que com uma certa pressão evidência o melhor em si.

22. Como pensa compensar a sua falta de experiência?
Enfatize os seus atributos e competências, crie um sentimento de confiança no recrutador. Mencione funções similares que desempenhou, as competências que adquiriu e como essas são importantes para aquela função.

23. O quê que o motiva a ser melhor no trabalho?
O “salário” é a resposta que possivelmente o eliminará do processo de selecção. Responda coisas positivas como o projecto em concreto, o ambiente de trabalho, a disciplina, a integridade e valores da empresa.

24. Quando é que se sentiria bem sucedido neste trabalho?
Uma boa resposta é “Quando alcançar e ultrapassar os objetivos e metas que me forem propostas.”

25. Está disposto a colocar os interesses da empresa à frente dos seus?
A resposta certa é sim. Com esta pergunta o recrutador quer saber até que ponto está disposto a ir para se integrar na empresa e o quanto está disposto a se comprometer com os objetivos da organização.

26. Que qualidades procura num chefe?
Nunca diga atributos específicos, a sua potencial chefia pode não os ter! Diga algumas coisas positivas como competência, sentido de justiça e encorajamento.

27. Como é que se vê daqui a 5 anos?
Diga alguma coisa relevante e relacionada com a função/empresa em questão. Mostre que é uma pessoa com visão.

28. O quê que apreendeu de erros anteriores?
Não enumere apenas os erros. Fale de um ou dois e do que aprendeu com esses fracassos.
É mais importante a aprendizagem do que o erro!

29. Se estivesse a contratar uma pessoa para esta função o que procuraria?
Misture a descrição da função com os seus próprios atributos e competências, mas seja coerente na resposta, ela tem de fazer sentido.

30. Quais são as suas expectativas em relação a esta função/empresa?
Diga que gosta de ter alguma autonomia e responsabilidade. E que espera também clareza na definição das metas e objetivos que terá de atingir.

31. Tem alguma questão que queira colocar?
Em casa, faça uma lista de perguntas. Coloque aquelas que no final da entrevista ainda façam sentido perguntar.

32. Porque acha que será bem sucedido neste emprego?
As respostas que evidenciem as similaridades entre a descrição da função e as suas competências e qualificações, são a resposta certa.

33. O que pensa da última empresa onde trabalhou?
Evite abordar os aspectos negativos. E nunca entre em muitos detalhes, para salvaguardar a confidencialidade e o sigilo que deve manter.

34. Como é que lida com as críticas?
Responda que nunca vê as criticas como um ataque pessoal, mas sim como uma oportunidade para melhor seu desempenho. De exemplos de situações em que recebeu uma crítica e como esta o alertou para algo, e como melhorou o seu desempenho.

35. Quais são os seus interesses e hobbies ?
Descreva as atividades que faz nos seus tempos livres. Preferencialmente relacione os seus hobbies com atividades que o ajudem a ganham competências.

Há empresas que “fogem” deste tipo de perguntas e fazem mesmo perguntas bizarras e estranhas, saiba mais aqui.