Mini-Cartas abertas a grupos de gentes que servem de inspiração à Revolução

Cara Classe Dominante – Nós, o povo, não cessaremos até que tenhamos apreendido todos os vossos bens e os dividamos em partes iguais entre a humanidade.

Cara Classe Superior – Vocês são um grupo de indivíduos doentes, dedicado ao roubo, à exploração e à destruição.

Cara Classe Média – A classe alta é um quadrilha de ladrões; não aspirem, nunca, a se juntarem a eles, preparem-se para a revolta contra eles!

Caros Imperialistas – Parem de usar o terceiro mundo como o vosso reservatório pessoal de recursos naturais.

Caros Jornalistas de Elite – Traem o vosso intelecto cada vez que distorcem uma história para a tornar tal como os vossos patrões a querem.

Caros Trabalhadores da Fábricas de Armamento – Como cidadãos do mundo, parem de criar armas usadas para destruir e matar outros humanos!

Caros Agentes da Polícia – Não permitam que a classe alta vos transforme em peões que eles usam para reprimir o povo!

Caros Historiadores – Estudem as revoluções da história e como podem inspirar a revolução em vez de estudarem as vidas estúpidas dos reis e das rainhas.

Caros Banqueiros Resgatados – Vocês são seres podres – o mercado livre está morto, está falido, e ainda se comportam como imperadores.

Caros CEOs Fortune 500 – Depois da revolução, nós, o povo, vamos aproveitar todas as corporações e transformá-las em colectivos para as pessoas.

Caros Professores – A revolução começa na sala de aula, ela começa convosco!

Caros Atletas Profissionais – Parem de permitir que bilionários os comprem e vendam como gado, a determinada altura serão descartados de tudo!

Caros Carreiristas – Estão tão obsessivamente focados no vosso sucesso pessoal que negligenciam o que realmente importa: a comunidade humana.

Caros Modelos de Moda – A indústria da moda usa-vos como uma ferramenta descartável para promover marcas e produtos; despeçam-se, sejam mais do que uma ferramenta!

Atenciosamente, a humanidade.