Frases de Voltaire

Voltaire foi o pseudônimo de François-Marie Arouet, um proeminente escritor, filósofo e historiador do Iluminismo francês. Ele era conhecido por sua sagacidade e críticas à religião e à Igreja Católica. Voltaire é amplamente considerado um dos maiores escritores franceses de todos os tempos. Sua obra mais conhecida é a novela satírica “Candide”. Além de suas realizações literárias, Voltaire também era um defensor da liberdade de pensamento, liberdade de religião e tolerância. Sua influência se estendeu para além de sua própria época e ele é lembrado como uma figura-chave do movimento intelectual conhecido como Iluminismo.

  1. A alma é uma fogueira que convém alimentar, e que se apaga dado que não se aumente.
  2. A amizade de um grande homem é um benefício dos deuses.
  3. A amizade é o casamento da alma e este está exposto ao divórcio.
  4. A arte da guerra é como a medicina: vive causando vítimas.
  5. A arte da medicina consiste em distrair enquanto a natureza cuida da doença.
  6. A avareza embacia toda a glória; diz-se que tem havido ilustres celerados, mas ninguém disse ainda que houvesse ilustres avarentos.
  7. A casualidade não é, nem pode ser mais do que uma causa ignorada de um efeito desconhecido.
  8. A ciência é como a terra; só se pode possuir um pouco dela.
  9. A civilização não suprime a barbárie; aperfeiçoa-a.
  10. A democracia só parece adequada para um país muito pequeno.
  11. A dissimulação é virtude de rei e de criada de quarto.
  12. A dor é tão necessária como a morte.
  13. A dúvida é desagradável, mas a certeza é ridícula.
  14. A educação desenvolve as faculdades, mas não as cria.
  15. A educação é uma descoberta progressiva da nossa própria ignorância.
  16. A enorme quantidade de livros que circulam por aí está a deixar-nos completamente ignorantes.
  17. A escrita é a pintura da voz.
  18. A espécie humana é a única que sabe que tem de morrer.
  19. A esperança é um alimento da nossa alma, ao qual se mistura sempre o veneno do medo.
  20. A esperança é uma virtude cristã que consiste em desprezar todas as miseráveis coisas deste mundo em espera de desfrutar, num país desconhecido, deleites ignorados que os párocos nos prometem em troca de nosso dinheiro.
  21. A falsa ciência cria os ateus, a verdadeira, faz o homem prostrar-se diante da divindade.
  22. A guerra é o maior dos crimes, mas não existe agressor que não disfarce seu crime com o pretexto de justiça.
  23. A guerra é o maior dos crimes, mas não existe agressor que não disfarce seu crime com pretexto de justiça.
  24. A história dos grandes acontecimentos do mundo não é mais do que a história dos seus crimes.
  25. A história é apenas uma série de crimes e desgraças.
  26. A história só pode escrever-se bem num país livre.
  27. A idiotice é uma doença extraordinária, não é o enfermo que sofre por ela, mas sim os demais.
  28. A ignorância afirma ou nega enfaticamente; a ciência duvida.
  29. A infância tem as suas maneiras próprias de ver, pensar e sentir. Nada mais insensato que pretender substituí-las pelas nossas.
  30. A leitura engrandece a alma.
  31. A literatura nutre o alma e a consola.
  32. A maior parte dos homens é como a pedra do íman. Tem um lado que atrai e outro que repele.
  33. A mais feliz das vidas é uma solidão atarefada.
  34. A mais terrível enfermidade do espírito humano é a mania do domínio.
  35. A maneira de recolher os impostos é cem vezes mais onerosa que o tributo em si.
  36. A mentira apenas é um vício quando faz mal; é uma grande virtude quando faz bem.
  37. A mentira é um vício quando ela causa um mal; e é uma grande virtude quando causa bem.
  38. A moderação é o tesouro do sábio.
  39. A natureza faz troça dos indivíduos. Desde que a grande máquina do universo vá girando, os ínfimos seres que a habitam não lhe interessam para nada!
  40. A natureza se manifesta nos homens eloquentes nas grandes paixões e nos grandes interesses.
  41. A natureza sempre tem mais força do que a educação.
  42. A natureza volta aos homens eloquentes nas grandes paixões e nos grandes interesses.
  43. A necessidade obrigatória de falar e o embaraço de nada ter para falar são duas coisas capazes de tornar ridículo ainda mesmo o maior homem.
  44. A originalidade não é mais do que uma imitação criteriosa.
  45. A paixão de dominar é a mais terrível de todas as doenças do espírito humano.
  46. A parte filosófica da história se destina a dar a conhecer as necessidades humanas.
  47. A parte mais filosófica das história é fazer conhecer as tolices cometidas pelos homens.
  48. A pátria é nos lugares onde a alma está acorrentada.
  49. A perfeição da própria conduta consiste em manter cada um a sua dignidade sem prejudicar a liberdade alheia.
  50. A perfeição é alcançada aos poucos, pois exige a ajuda do tempo.
  51. A pintura é poesia sem palavras.
  52. A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de almas grandes e sentimentais.
  53. A política tem a sua fonte na perversidade e não na grandeza do espírito humano.
  54. A preocupação é uma doença em que cada paciente deve tratar-se a si mesmo.
  55. A primeira lei da natureza é a tolerância – já que temos todos uma porção de erros e fraquezas.
  56. A probabilidade de fazer o mau se encontra cem vezes ao dia e a de fazer o bem, uma vez ao ano.
  57. A providência nos deu o sonho e a esperança como compensação aos cuidados da vida.
  58. A religião começou quando o primeiro patife conheceu o primeiro tolo.
  59. A religião mal entendida é uma febre que pode terminar em delírio.
  60. A ridícula situação de alguém que critica o que confessa nunca ter lido, já é suficiente para desqualificar a sua crítica.
  61. A sociedade depende das mulheres. Todas as nações que as isolem são insociáveis.
  62. A superstição está para a religião como a astrologia está para a astronomia, a filha louca de uma mãe sensata.
  63. A superstição põe o mundo em chamas, a filosofia apaga-as.
  64. A única diferença entre um tigre e um ser humano é que o primeiro mata e estraçalha por fome e instinto, enquanto que o segundo mata por parágrafos.
  65. A via pela qual se ensinou durante largo tempo a arte de pensar, de certeza que é oposta ao dom de pensar.
  66. A vida é uma criança que é preciso embalar até que adormeça.
  67. A virtude, o estudo e a alegria são três irmãos que não devem viver separados.
  68. A voz de Deus nos diz constantemente: uma falsa ciência faz um homem ateu, mas uma verdadeira ciência leva o homem a Deus.
  69. Acontece com os homens o mesmo que sucede com os animais vis: todos podem ser nocivos.
  70. Acontece com os livros o mesmo que com os homens, um pequeno grupo, desempenha um grande papel.
  71. Ai dos feitores de traduções literárias que, ao traduzir cada palavra, enfraquecem o sentido! Este é bem o caso em que se pode dizer que a letra mata e o espírito vivifica.
  72. Ama a verdade, mas perdoa o erro.
  73. Amizade, dom do céu, deleite das grandes almas; coisa que os reis, que tanto se distinguem por sua ingratidão, não têm a dádiva de conhecer.
  74. Aos governos, como aos homens, chega tarde o uso da razão.
  75. Aos vivos deve-se o respeito, aos mortos não se deve senão a verdade.
  76. Apiedar-se da desdita dos amigos é bom, mas socorrê-los é melhor.
  77. Aprender várias línguas é questão de um ou dois anos; ser eloquente na sua própria exige a metade de uma vida.
  78. Aproximo-me suavemente do momento em que os filósofos e os imbecis têm o mesmo destino.
  79. Aquele que é demasiado pequeno tem um orgulho grande.
  80. Aquele que só é sábio leva uma vida triste.
  81. Aqueles que se queixam da fortuna, devem muitas vezes queixar-se apenas de si próprios.
  82. Aquilo a que chamamos acaso não é, não pode deixar de ser, senão a causa ignorada de um efeito conhecido.
  83. As discussões metafísicas se parecem com balões cheios de ar; quando arrebentam as bexigas, observa-se como sai o ar e não fica nada.
  84. As grandes ações são, geralmente, mais fáceis do que se pensa.
  85. As grandes coisas são muitas vezes mais fáceis do que aquilo que se pensa.
  86. As lágrimas são a linguagem silenciosa da dor.
  87. As mulheres são como as veletas: só ficam quietas quando se oxidam.
  88. As paixões são como ventanias que sopram as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveriam viagens, nem aventuras, nem novas descobertas.
  89. As paixões são os ventos que enfunam as velas dos barcos, elas fazem-nos naufragar, por vezes, mas sem elas, eles não poderiam singrar.
  90. As verdades são frutos que apenas devem ser colhidos quando bem maduros.
  91. Assim, em todos os tempos nossos senhores, os leões têm concluído as suas alianças à custa dos carneiros.
  92. Azar é uma palavra vazia de sentido, nada pode existir sem causa.
  93. Cada ciência, cada estudo, tem o seu próprio e ininteligível calão, que apenas parece ter sido inventado para evitar as aproximações.
  94. Caluniai, caluniai que algo ficará.
  95. Casamento é a única aventura aberta aos covardes.
  96. Com dinheiro [..] Voltaire”César disse ajuizadamente: “.
  97. Claro que o café é um veneno lento; faz quarenta anos que o bebo.
  98. Como é duro odiar os que se gostaria de amar.
  99. Concordo que aqueles que cultivam uma terra fértil têm uma grande vantagem sobre os que a desbravaram.
  100. Confesso que o género humano não é tão mau como certas pessoas o apregoam na esperança de o governar.
  101. Conquistar não é suficiente. É preciso saber seduzir.
  102. Convém sempre esforçar-se mais em ser interessante que exato; porque o espectador o perdoa tudo menos a sonolência.
  103. Convém ter uma religião e não crer nos padres, assim como convém fazer um regime e não crer nos médicos.
  104. Crer com demasiada facilidade na transmissão dos males por herança ou por contágio, é estimular a covardia que renuncia a combatê-los.
  105. De todas as doenças do espírito humano, a fúria de dominar é a mais terrível.
  106. Deixaremos este mundo tão tolo e tão malvado como o encontrámos quando chegámos a ele.
  107. Deixem-se considerações aos vivos; aos mortos deve-se apenas a verdade.
  108. Detesto o que escrevo, mas daria minha vida para que pudesse seguir escrevendo.
  109. Deus concedeu-nos o dom de viver; compete-nos a nós viver bem.
  110. Deus é um comediante a atuar para uma plateia assustada de mais para rir.
  111. Deus fez do arrependimento a virtude dos mortais.
  112. Deus fez o homem à sua imagem e semelhança, este pagou-lhe na mesma moeda
  113. Deus me defende dos amigos, que dos inimigos me defendo eu.
  114. Deve ser muito grande o prazer que proporciona governar, já que são tantos os que aspiram a fazê-lo.
  115. Deve-se consideração aos vivos; aos mortos apenas se deve a verdade.
  116. Devemos amar a nosso país ainda que nos trate injustamente.
  117. Devemos cultivar nosso jardim.
  118. Devemos julgar um homem mais pelas suas perguntas que pelas respostas.
  119. Discordo daquilo que dizes, mas defenderei até à morte o teu direito de o dizeres.
  120. Dissimular: virtude de rei e de camareira.
  121. Doutores são aquelas pessoas que receitam medicina, do que sabem pouco, para curar doenças que não conhecem em pessoas das quais não sabem nada.
  122. É mais claro que o sol, que Deus criou a mulher para domar o homem.
  123. É melhor correr o risco de salvar um homem culpado do que condenar um inocente.
  124. É perigoso ter razão quando o governo está equivocado.
  125. É preciso ter o diabo no corpo para alcançar êxito em alguma arte.
  126. É tão impossível traduzir a poesia como é traduzir a música.
  127. Educação é uma descoberta progressiva de nossa própria ignorância.
  128. Encontra-se oportunidade para fazer o mal cem vezes por dia e para fazer o bem uma vez por ano.
  129. Encontrou-se, em boa política, o segredo de fazer morrer de fome aqueles que, cultivando a terra, fazem viver os outros.
  130. Ensina-se os homens a serem honestos; sem isso, poucos chegariam a sê-lo.
  131. Escrevo-vos uma longa carta porque não tenho tempo de a escrever breve.
  132. Esta semana, mais um recorde da Loteria Esportiva: vinte e seis milhões, quatrocentos e vinte mil, trezentos e oito perdedores.
  133. Estou de acordo com tuas ideias, mas defendo teu sagrado direito a expressá-las.
  134. Eu acredito no Deus que criou os homens, e não no Deus que os homens criaram.
  135. Eu conheço o povo: muda num dia. Esbanja prodigamente tanto seu ódio como seu amor.
  136. Eu discordo do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo
  137. Eu, como Don Quixote, invento paixões para exercitar-me.
  138. Existe duas coisas igualmente terríveis: uma faca nas mãos de um louco e uma grande inteligência na cabeça de um malvado.
  139. Existirá alguém tão esperto que aprenda pela experiência dos outros?
  140. Façam o que fizerem, destruam a infâmia e amem aqueles que vos amam.
  141. Fanatismo, esse filho desnaturado da religião.
  142. Fazer batota ao jogo e não ganhar, só de um tolo.
  143. Felicidade é a única coisa que podemos dar sem possuir.
  144. Feliz daquele que desfruta agradavelmente da sociedade! Mais feliz é quem não faz caso dela e a evita!
  145. Fiz um pouco de bem; é a minha melhor obra.
  146. Gozai a vossa bela saúde; só é jovem quem passa bem.
  147. Há alguém tão inteligente que aprende da experiência dos demais.
  148. Há cem poéticas para um poema.
  149. Há muito poucas repúblicas no mundo, e mesmo assim elas devem a liberdade aos seus rochedos ou ao mar que as defende. Os homens só raramente são os dignos de se governar a si mesmos.
  150. Há no menino um pouco de homem desde o berço, como há no homem um pouco de menino até a tumba.
  151. Há que saber que não existe país sobre a terra onde o amor não tenha convertido os amantes em poetas.
  152. Há quem brilhe na segunda fila e se eclipse na primeira.
  153. Homem! Deus outorgou-te o entendimento para bem procederes e não para penetrares a essência das cousas por ele criadas
  154. Honramos a força muito mais do que a honradez.
  155. Ideias são como barbas: o homem só tem uma quando ela cresce.
  156. Julgue-se um homem mais pelas suas perguntas do que pelas suas respostas.
  157. Mais vale arriscar-se a salvar um culpado do que a condenar um inocente.
  158. Mais vale arriscarmo-nos a salvar um culpado do que a condenar um inocente.
  159. Metafísica é quando o que escuta não ouve nada, e o que fala já não ouve.
  160. Meu ofício é dizer o que penso.
  161. Meus amigos, uma falsa ciência gera ateus, mas a verdadeira ciência leva os homens a se curvar diante da divindade…
  162. Mick Jagger e Paul McCartney são todos cogumelos velhos e suarentos.
  163. Muda de prazeres, mas não mudes de amigos.
  164. Na geometria não existem seitas.
  165. Na Inglaterra existem seis religiões diferentes, mas apenas um tipo de molho.
  166. Não concordo com uma só palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte o vosso direito de dizê-lo.
  167. Não depende de nós ser pobres, mas se depende de nós fazer respeitar nossa pobreza.
  168. Não devemos avisar as pessoas do perigo que correm, salvo depois de ele ter passado.
  169. Não é nossa condição social, mas a qualidade de nossa alma que nos torna felizes.
  170. Não é o amor que se deveria pintar de olhos vendados, mas sim o amor-próprio.
  171. Não é que o suicídio seja sempre uma loucura. (…) Mas, em geral, não é num acesso de razão que nos matamos.
  172. Não estou de acordo com o que dizes, mas defenderei com minha vida teu direito a expressá-lo.
  173. Não existem grandes conquistadores que não sejam grandes políticos. Um conquistador é um homem cuja cabeça se serve, com feliz habilidade, do braço de outrem.
  174. Não há nenhum exemplo, nas nossas nações modernas, de uma guerra que haja compensado com um pouco de bem o mal que fez.
  175. Não há prazeres verdadeiros senão com necessidades verdadeiras.
  176. Não prestamos para nada se só formos bons para nós próprios.
  177. Não será uma vergonha que os fanáticos sejam zelosos e que os sábios se desmazelem ?
  178. Não tenho a arte de ser claro para o que não quer estar atencioso.
  179. Nem sempre podemos agradar, mas podemos falar sempre agradavelmente.
  180. Ninguém está mais convencido do que eu de que todos os homens são iguais. Mas, com esta máxima, corre-se o risco de morrer de fome, dado que não se trabalhe.
  181. No desprezo da ambição se encontra um dos princípios essenciais da felicidade sobre a terra.
  182. Non condivido la tua opinione, ma difenderò fino alla morte il tuo diritto ad esprirmela
  183. Nós nascemos sozinhos. Nós vivemos sozinhos. Nós morremos sozinhos. E qualquer coisa neste intervalo que possa nos dar a ilusão de que não estamos sós, nós nos agarramos a ela.
  184. Nunca a natureza é tão aviltada como quando a ignorância supersticiosa tem a arma do poder.
  185. Nunca deveis utilizar uma palavra nova, a não ser que ela tenha estas três qualidades: ser necessária, inteligível e sonora.
  186. O acaso é uma palavra sem sentido. Nada pode existir sem causa.
  187. O acaso não é, não pode ser, senão a causa ignorada de um efeito desconhecido.
  188. O acaso não existe: tudo é ou provação, ou punição, ou recompensa, ou previdência.
  189. O amor é a mais forte das emoções, porque ataca ao mesmo tempo a cabeça, o coração e o corpo.
  190. O amor é de todas as paixões a mais forte, pois ataca simultaneamente a cabeça, o coração e os sentidos.
  191. O amor próprio, assim como o mecanismo de reprodução do ser humano, é necessário, causa-nos prazer e devemos ocultá-lo.
  192. O amor-próprio é um balão cheio de vento, do qual saem tempestades quando o picam.
  193. O ateísmo é o vício de muitas pessoas inteligentes.
  194. O casamento é a única aventura ao alcance dos cobardes.
  195. O castigo dos criminosos deve ser compulsório; quando enforcam a um homem não serve para nada.
  196. O céu criou a mulher para conter a fermentação da nossa alma, para dulcificar os nossos desgostos e o nosso mau humor, e para nos tomar melhores.
  197. O ciúme quando é furioso produz mais crimes do que o interesse e ambição.
  198. O desejo de agradar é para o espírito o que o enfeite é para a beleza.
  199. O desespero ganha muitas vezes batalhas.
  200. O divórcio provavelmente se remonta à mesma época que o casamento. Eu creio, no entanto, que o casamento é algumas semanas mais antigo.
  201. O espírito de propriedade duplica a força do homem.
  202. O esplendor da relva só pode mesmo ser percebida pelo poeta. Os outros pisam nela. Um mérito inegável da poesia: ela diz mais e em menor número de palavras que a prosa.
  203. O essencial é estar bem consigo mesmo.
  204. O estudo da metafísica consiste em procurar, num quarto escuro, um gato preto que não está lá.
  205. O excesso de prazer não é prazer.
  206. O fanatismo tem produzido mais males que o ateísmo.
  207. O homem argumenta, a natureza age.
  208. O homem atual nasceu ou bem para viver entre as convulsões da inquietude, ou bem no letargo da chatisse.
  209. O homem morre como nasce: sem cabelo, sem dentes e sem ilusões.
  210. O homem nasceu para a ação, tal como o fogo tende para cima e a pedra para baixo.
  211. O homem ocioso só se ocupa em matar o tempo, sem ver que o tempo é quem nos mata.
  212. O homem se precipita no erro com mais rapidez do que os rios correm para o mar.
  213. O interesse que tenho em acreditar numa coisa não é prova da existência dessa coisa.
  214. O livro melhor escrito é a receita de uma sopa.
  215. O maior infortúnio do homem letrado não é quiçá o fato de ser vítima das intrigas, a inveja de seus colegas e o se ver desprezado dos homens poderosos, senão de se ver julgado pelos néscios.
  216. O maior prazer que alguém pode sentir é o de causar prazer aos seus amigos.
  217. O maior problema e o único que nos deve preocupar é vivermos felizes.
  218. O mais competente não discute, domina a sua ciência e cala-se.
  219. O mais feliz passa por ser o maior, e o público atribui muitas vezes ao mérito todos os êxitos da sorte.
  220. O mais terrível é aquele que já foi nosso amigo fiel.
  221. O mal tem asas, e o bem anda a passo de tartaruga.
  222. O maravilhoso da guerra é que cada chefe de assassinos faz abençoar suas bandeiras e invoca solenemente a Deus antes de lançar-se a exterminar a seu próximo.
  223. O medo acompanha o crime e é seu castigo.
  224. O medo segue o crime e é seu castigo.
  225. O melhor governo é aquele em que há o menor número de homens inúteis.
  226. O meu ofício é dizer o que penso.
  227. O mundo me intriga. Não posso imaginar que este relógio exista e não haja relojoeiro.
  228. O orgulho dos pequenos consiste em falar sempre de si próprios; o dos grandes em nunca falar de si.
  229. O ouvido é o caminho do coração.
  230. O país onde o comércio é mais livre será sempre o mais rico e próspero, guardadas as proporções.
  231. O papa é um ídolo a quem se atam as mãos e se beijam os pés.
  232. O paraíso foi feito para corações bondosos; o inferno, para corações sem amor.
  233. O paraíso terreno está onde eu estou.
  234. O prazer dá o que a sabedoria promete.
  235. O prazer maior que um homem de bem pode ter é o de dar gosto a seus amigos.
  236. O preconceito da raça é injusto e causa grande sofrimento às pessoas.
  237. O preconceito é uma opinião não submetida a razão.
  238. O preconceito é uma opinião sem julgamento. Assim em toda terra inspiram-se às crianças todas as opiniões que se desejam antes que elas as possam julgar.
  239. O primeiro que comparou a mulher a uma flor, foi um poeta; o segundo, um imbecil.
  240. O progresso dos rios até ao oceano não é tão rápido como o do homem para o erro.
  241. O público é uma besta feroz. Deve-se enjaulá-lo ou fugir dele.
  242. O que chamamos casualidade não é nem pode ser senão a causa ignorada de um efeito desconhecido.
  243. O que suspeita convida a traí-lo.
  244. O repouso é uma boa coisa mas o tédio é seu irmão.
  245. O segredo de aborrecer é dizer tudo.
  246. O segredo de não ser cansativo consiste em saber quando parar.
  247. O senso comum não é nada comum.
  248. O sistema da igualdade pareceu-me sempre um orgulho de louco. O mesmo não sucede com a tolerância.
  249. O sucesso sempre foi a criação da ousadia
  250. O supérfluo é uma coisa extremamente necessária.
  251. O tédio é o pior de todos os estados.
  252. O trabalho afasta de nós três grandes males: o tédio, o vício e a necessidade.
  253. O trabalho é, na maioria da vezes, o pai do prazer.
  254. O trabalho espanta três males: o vício, a pobreza e o tédio.
  255. O verdadeiro valor consiste em saber sofrer.
  256. Os animais têm muitas vantagens sobre os homens: não precisam de teólogos para instruí-los, seus funerais saem de graça e ninguém briga por seus testamentos.
  257. Os bons autores não têm espírito além do necessário, não o buscam jamais, pensam com bom senso e exprimem-se com clareza.
  258. Os caluniadores são como o fogo que enegrece a madeira verde, não podendo queimá-la.
  259. Os desconfiados desafiam a traição.
  260. Os exemplos corrigem melhor do que as reprimendas.
  261. Os homens erram, os grandes homens confessam que erraram.
  262. Os homens nunca sentem remorsos por coisas que estão habituados a fazer.
  263. Os homens que procuram a felicidade são como os embriagados que não conseguem encontrar a própria casa, apesar de saberem que a têm.
  264. Os infinitamente pequenos têm um orgulho infinitamente grande.
  265. Os jornais são os arquivos das futilidades.
  266. Os males chegam voando e se afastam rastejando.
  267. Os maus são sempre infelizes: servem para pôr à prova um reduzido número de justos espalhados sobre a terra e não há mal do qual não resulte um bem.
  268. Os maus só têm cúmplices; os libertinos têm sócios de devastidão; o comum dos homens ociosos têm relações. Os homens virtuosos têm amigos.
  269. Os olhos do leitor são juízes mais difíceis do que os ouvidos do espectador.
  270. Os preconceitos são a razão dos imbecis.
  271. Os preconceitos, meu amigo, são os reis do vulgo.
  272. Os que creem que o dinheiro faz tudo, costumam fazer qualquer coisa por dinheiro.
  273. Os que gritam contra o que se chama luxo, são pobres de mau humor.
  274. Os raciocínios do homem, todos juntos, não valem o sentimento da mulher.
  275. Os sábios falam porque têm alguma coisa para explicar; os tolos, porque gostam de ouvir a própria voz!
  276. Otimismo é a mania de sustentar que tudo está bem quando tudo está mal.
  277. Para atingir nossos propósitos é melhor que nos dirijamos à paixão dos homens, e não à sua razão.
  278. Para mim, os grandes homens são os primeiros e os heróis os últimos. Chamamos grandes homens a todos os que se distinguiram no útil e no agradável.
  279. Para que discutir com os homens que não se rendem às verdades mais evidentes? Não são homens, são pedras.
  280. Para se ter alguma autoridade sobre os homens, é preciso distinguir-se deles. É por isso que os magistrados e os padres têm gorros quadrados.
  281. Para ter sucesso neste mundo não basta ser estúpido, é preciso também ter boas maneiras.
  282. Pensai por conta própria e deixai que os demais desfrutem do direito a fazer o mesmo.
  283. Perdoar aos nossos inimigos as suas virtudes – este, sim, é um grande milagre.
  284. Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.
  285. Proclamo em voz alta a liberdade de pensamento e morra o que não pense como eu.
  286. Procuramos a felicidade, mas sem saber onde, como os bêbados procuram sua casa, sabendo que têm uma.
  287. Qualquer coisa imbecil demais para ser dita é cantada.
  288. Quando mais envelhecemos, mais precisamos de ter que fazer. Mais vale morrer do que arrastarmos na ociosidade uma velhice insípida: trabalhar é viver.
  289. Quando o populacho se põe a reflectir, tudo está perdido.
  290. Quando se trata de dinheiro todos somos da mesma religião.
  291. Quando se viaja de passagem, tomam-se os abusos pelas leis do país.
  292. Quanto mais alguém lê, mais se instrui; quanto mais medita, mais se acha em situação de afirmar que não sabe nada.
  293. Quão querida por todos os corações bons é sua terra natal!
  294. Que Deus me defenda dos amigos, que dos inimigos me defendo eu.
  295. Que Deus me proteja dos meus amigos. Dos inimigos, cuido eu.
  296. Que grande peso é um nome demasiado famoso.
  297. Quem crê que o dinheiro faz tudo, termina fazendo tudo por dinheiro.
  298. Quem não tem toda a inteligência de sua idade, tem toda sua desgraça.
  299. Quem não vive a seu tempo, com o espírito da sua idade, da sua idade tem todo o infortúnio.
  300. Quem pretende destruir as paixões, em vez de as regular, quer fingir-se inocente.
  301. Quem revela o segredo dos outros passa por traidor; quem revela o próprio segredo passa por imbecil.
  302. Quem se vinga depois da vitória é indigno de vencer.
  303. Quem serve bem o seu país não precisa de antepassados.
  304. Quem tem medo da pobreza não é digno de ser rico.
  305. Respeito o meu Deus, mas amo o universo.
  306. Rezar a Deus é pensar que com palavras se mudará a natureza toda.
  307. Sabei que o segredo das artes é corrigir a natureza.
  308. Se a natureza nos não houvesse feito um pouco frívolos, seríamos muito infelizes; é por ser frívola que a maior parte das pessoas não se enforca.
  309. Se alguma vez veem saltar pela janela um banqueiro suíço, salte atrás. É certo que há algo a se ganhar.
  310. Se Deus não existisse, seria necessário inventá-lo.
  311. Se fosse necessário escolher detestaria menos a tirania de um só do que a de muitos. Um déspota tem sempre alguns bons momentos; uma assembleia de déspotas nunca os tem.
  312. Se Maquiavel tivesse tido um príncipe como discípulo, a primeira coisa que teria lhe recomendado era escrever um livro contra o maquiavelismo.
  313. Se o homem fosse perfeito, seria Deus.
  314. Se o homem nasceu livre, deve governar-se; se ele tem tiranos, deve destroná-los.
  315. Se os homens estivessem satisfeitos consigo mesmos, estariam menos insatisfeitos com as suas mulheres.
  316. Se os pobres começam a raciocinar tudo está perdido.
  317. Se queres conversar comigo, define primeiro os termos que usas.
  318. Se um livro é mau, nada o pode desculpar; sendo bom, nem todos os reis o conseguem esmagar.
  319. Se você reunir cinco sábios para tomar uma decisão, todos eles se tornarão medíocres.
  320. Sejam as leis claras, uniformes e precisas, porque interpretá-las é o mesmo, quase sempre, que corrompê-las.
  321. Sejam as leis claras, uniformes e precisas, porque interpretá-las, quase sempre, é o mesmo que corrompê-las.
  322. Sempre nos achamos de acordo em dois ou três pontos que entendemos, e discutimos sobre dois ou três mil que não entendemos de maneira alguma.
  323. Senhor, proteja-me dos meus amigos; que dos meus inimigos cuido eu
  324. Ser bom somente consigo mesmo é ser bom para nada.
  325. Ser senhor do seu tempo é ser senhor de si próprio.
  326. Servir só para si é não servir para nada.
  327. Só é imensamente rico aquele que sabe limitar seus desejos.
  328. Só é possível afirmar em geometria.
  329. Só fui à falência duas vezes. A primeira, quando perdi uma causa. A segunda, quando a ganhei.
  330. Só os operários sabem o preço do tempo; e fazem-se pagar por ele.
  331. Só se servem do pensamento para autorizar as suas injustiças e só empregam as palavras para disfarçar os pensamentos.
  332. Somos todos feitos de fraquezas e de erros; perdoemo-nos reciprocamente nossas tolices; é a primeira lei da natureza.
  333. Sorte é o que sucede quando a preparação e a oportunidade se encontram e se fundem.
  334. Sufoca-se o espírito da criança com conhecimentos inúteis.
  335. Tenho um instinto para amar a verdade; mas é apenas um instinto.
  336. Teria maior confiança no desempenho de um homem que espera ter uma grande recompensa do que no daquele que já a recebeu.
  337. Toda a grandeza deste mundo não vale mais que um bom amigo.
  338. Toda grande sociedade se fundamenta no direito da propriedade.
  339. Toda perfeição é um defeito.
  340. Todas as riquezas do mundo não valem um bom amigo.
  341. Todo mundo admira e ama à mulher sensual, a exceção é seu marido.
  342. Todo mundo conhecido, com exceção das nações selvagens, é governado pelos livros.
  343. Todo o divórcio começa mais ou menos ao mesmo tempo que o casamento. O casamento talvez comece algumas semanas mais cedo.
  344. Todo o homem é culpado do bem que não fez.
  345. Todos nós sofremos, mas o falar nos dá alívio.
  346. Todos os homens têm iguais direitos à liberdade, à sua prosperidade e à proteção das leis.
  347. Todos os homens têm o seu instinto; e o instinto do homem, fortalecido pela razão, leva-o à sociedade, como à comida e à bebida.
  348. Todos os raciocínios do homem não valem um único sentimento da mulher.
  349. Trabalhemos sem raciocinar, é o único meio de fazer a vida suportável.
  350. Trocai as vossas predileções, mas não troqueis nunca os vossos amigos.
  351. Tudo dá certo para as pessoas de cárater doce e alegre.
  352. Tudo o que se escreve é bom, salvo aquilo que aborrece.
  353. Tudo se pode suportar, exceto o desprezo.
  354. Um ancião é uma grande árvore que, já não tendo nem frutos nem folhas, ainda está presa à terra.
  355. Um dia tudo será excelente, eis a nossa esperança; hoje tudo corre pelo melhor, eis a nossa ilusão.
  356. Um dicionário sem citações é um esqueleto.
  357. Um espírito ligeiro esquece; um coração generoso perdoa.
  358. Um excelente crítico seria um artista com muita ciência e gosto, sem prejuízo e sem inveja. Isto é difícil de encontrar.
  359. Um general vitorioso nunca cometeu erros aos olhos do público, ao passo que um general vencido só fez asneiras, por mais sensato que tenha sido o seu procedimento.
  360. Um grande segredo de gozar a vida consiste em abandonar o prazer, mantendo assim a possibilidade de voltá-lo a gozar.
  361. Um homem faz sobre a Terra a mesma figura que um piolho de uma linha de altura e de um quinto de largura sobre uma montanha de mais ou menos 15700 pés de circunferência.
  362. Um nome famoso muito cedo é um peso bem pesado.
  363. Uma boa imitação é a mais perfeita originalidade.
  364. Uma coleção de pensamentos deve ser uma farmácia onde se encontra remédio para todos os males.
  365. Uma coletânea de pensamentos é uma farmácia moral onde podemos encontrar a cura dos mais diversos males.
  366. Uma conduta irrepreensível consiste em manter cada um a sua dignidade sem prejudicar a liberdade alheia.
  367. Uma das crendices do ser humano é crer que a virgindade é uma virtude.
  368. Uma das maiores desgraças dos homens de bem é serem cobardes. Gemem, calam-se e esquecem.
  369. Uma discussão prolongada significa que ambas as partes estão erradas.
  370. Uma falsa ciência faz ateus; uma verdadeira ciência coloca o homem ante a divindade.
  371. Uma frase inteligente não prova nada.
  372. Uma mulher amavelmente estúpida é uma bênção do céu.
  373. Uma palavra mal colocada estraga o mais belo pensamento.
  374. Uma palavra posta fora do lugar estraga o pensamento mais bonito.

InicioSobre PortalinhoPolítica de PrivacidadeTermos de Uso
© 2024 • Todos os direitos reservados • populu;
Portalinho - Inspiração e Informação em um só Lugar.